Porque deve votar em Pedro Ferreira de Carvalho, para a CM Monforte?

Escrito pelo Candidato à CM Monforte, Pedro Ferreira de Carvalho da coligação CDS-PP/MPT/PPM.

Estimados Monfortenses,

Nestes últimos dias antes de decidirem o Vosso futuro para os próximos 4 anos, pedem-me que vos dirija mais umas palavras.

A primeira só pode ser de agradecimento!

Agradecimento a todos os monfortenses sem excepção, por todo o acolhimento, hospitalidade, simpatia, interesse e apoio que tão bem Vos caracteriza.

Agradecimento aos outros candidatos, pela postura e gentileza no trato para com esta candidatura.

Agradecimento a todos os homens e mulheres na sua maioria independentes que acreditam neste ambicioso projecto e aceitaram integrar as nossas listas.

Agradecimento à família Moura que sempre me apoiou e acolheu e em especial ao António Maria por ter aceite ser nosso Mandatário.

Agradecimento à comunicação social, nomeadamente à Agência Lusa, ao Diário de Notícias, à Rádio Portalegre, ao Naturais e Amigos de Santo Aleixo entre tantos outros que mostraram interesse e disponibilidade em “dar voz” a esta candidatura.

Pessoalmente, não tem sido um desafio fácil pois o timing a nível de saúde de familiares próximos tem exigido muito de mim em Lisboa. Mas não esmoreço e prova disso, é que hoje posso orgulhar-me de sozinho (literalmente), as quatro freguesias do Concelho saberem quem sou e o que me proponho a fazer por Monforte para os próximos quatro anos.

E porquê sozinho? Com a saída do anterior candidato que alegou não conseguir formar listas na sua própria terra e depois ingressou nas listas do PS, até ao aproveitamento político desta situação por parte do PSD convidando o nosso tradicional eleitorado para as suas listas, dizendo que não íamos (CDS) apresentar ninguém, fiquei sem apoio nesta fase, sem concelhia e sem juventude partidária. Como sabem, as nossas listas tanto à Câmara como à Assembleia Municipal são compostas por homens e mulheres na sua maioria independentes que se renderam ao meu amor por Monforte e acreditaram neste projecto para os próximos 4 anos. Desde investidores, empresários, professores, agricultores, equitadores, bancários, consultores, etc.

Por uma questão de bom senso, não quis pedir que prescindissem de dias de trabalho ou de férias com a família para virem fazer campanha política. Sou realista e pragmático e sei que dificilmente consigo ser eleito quer para um Órgão ou outro, muito menos colocar duas ou três pessoas. Assim, assumi este desafio como uma missão de um homem só, contando com o apoio da restante equipa, mesmo que à distância.

Sim, sou de Direita, sou de Lisboa e andei sozinho por todo o Concelho a divulgar as nossas propostas. Inclusive, até fui ao encontro da comunidade cigana! Medo? Não! Sou um homem de Fé e quem não deve não teme. Sempre me pautei pela defesa e promoção de Causas em que acredito. E eu acredito em Monforte e em todo o seu potencial!

Já não há fascismo nem o CDS é o “partido dos ricos”. O CDS é a democracia-cristã e é essa que me motiva a querer um MONFORTE MAIS FORTE.

Avaliem bem todas as propostas e opções que Vos são apresentadas dia 1 Outubro.

O PS e o PCP só sabem falar de obras, contas e dívidas. Quem fez o quê, quem é quem, num autêntico “lavar de roupa suja”. O que é facto, é que não conseguiram fazer em 40 anos, o que se pode fazer em 4, máximo 8 cumprindo dois mandatos. E prova disso, é em 2017 estarmos a discutir assuntos tão básicos como a falta de água, saneamento básico ou integração social.

Fomos os primeiros a assinalar a condicionante perversa da comunidade cigana. Perversa porque tanto são o problema como a solução. E quem não perceber isto, pouco ou nada irá contribuir para o progresso do Concelho. Mas, agora todos falam do que não queriam falar…

Falámos da agricultura, da falta de água. Ninguém falava, e agora todos falam…

Falámos da tauromaquia. Ninguém falava, e agora todos falam…

Falámos de mobilidade e transportes (ou a falta deles)…

E ainda bem! É sinal que as nossas propostas são conhecedoras da realidade do Concelho, e as outras candidaturas viram-se obrigadas a “apanhar boleia”.

Ouviram o debate na Rádio Portalegre no passado dia 21? Como é possível após quase uma hora e meia, não falarem da agricultura, da falta de água no Concelho, ou nos transportes?

Propomos a criação da marca Monforte transversal a todos os produtos produzidos no nosso Concelho.

Como é possível que um Monfortense que queira ir a Portalegre só tenha um autocarro às 7h e outro de regresso às 19h?

Como é possível não haver um transporte diário e de grande frequência, entre as freguesias do Município?

Propomos também a criação de um jornal concelhio O MONFORTENSE, suportado pela autarquia com o apoio da paróquia. Um jornal quinzenal, que divulgue todos os eventos de cada freguesia, todas as noticias do Concelho, aberto a todos os que nele queiram participar com por exemplo, artigos de opinião, etc.

Temos o holandês Thomas Beuvink em segundo na nossa lista à Assembleia Municipal como prova de que também nos preocupamos com os estrangeiros que residem em Monforte e os que querem vir a residir e trabalhar.

A maioria das pessoas com quem tenho falado, dizem-me que o caminho é este, mas que a mudança é muito difícil e conformam-se com a triste realidade. Pois eu não me conformo, não esmoreço e acredito que sou parte integrante da solução!

Dia 1 de Outubro não se conformem!

Outras pessoas, apesar de acreditarem e acolherem o nosso projecto dizem que sou um sonhador!

Eu tenho 34 anos, sou casado e tenho 4 filhos.

Fui Director Nacional da ANJE –  Associação Nacional de Jovens Empresários com a responsabilidade da Região de Lisboa e Vale do Tejo

Fui (o mais novo) Conselheiro do CES – Conselho Económico e Social e membro da CEPES – Comissão Especializada Permanente de Políticas Económicas e Sociais

Fui membro (o mais novo) do Conselho Directivo do COMPETE2020

Fui também Co-fundador da Frente de Acção Pró-Taurina que mais tarde deu azo à PRÓTOIRO

Actualmente:

Sou Vice-Presidente Executivo da AERLIS – Associação Empresarial da Região de Lisboa

Sou (o mais novo) Vice-Presidente do Conselho Geral da CIP – Confederação Empresarial de Portugal

Sou (o mais novo) Presidente da Secção de Indústria da SGL – Sociedade de Geografia de Lisboa e igualmente membro da Secção de Economia e da Comissão Americana

Sou Vice-Cônsul Geral honorário (quando nomeado, o mais novo da História da Diplomacia Portuguesa) da República da Libéria em Portugal

Sou Co-fundador e Vice-Presidente da CCIPR – Câmara de Comércio e Indústria Portugal-Roménia

Sou membro (o mais novo) do conselho de administração do BECC – Business European Capital Cities

Sou Co-fundador e Presidente do Conselho Fiscal da MATRIZ PORTUGUESA – Associação para o desenvolvimento da Cultura e do Conhecimento

Sou fundador e CEO da FERREIRA DE CARVALHO-CONSULTORES

Sou adjunto de gerência da JOCA-METALOMECÂNICA

Sou membro do Conselho Superior Empresarial de Engenharia da Universidade Lusófona

Sou membro dos Conselhos Municipais de Segurança dos Concelhos de Loures, Sintra e Odivelas.

Sou membro da Comissão Política da Distrital de Lisboa e Conselheiro Nacional do CDS.

Isto não é sonhar! É ter Fé e acreditar em projectos não esmorecendo ao primeiro obstáculo!

Têm-me perguntado o que penso desta manifestação pública de apoio ao PCP por parte de Paulo Caetano e família, sendo ele um histórico do CDS no Distrito de Portalegre.

Respondo que somos amigos há muitos anos e que cada um sabe de si e Deus sabe de todos. Respeito qualquer razão que os tenha motivado a tal apoio. Não é por esta mudança ideológica que deixarei de nutrir elevada estima, consideração e admiração pelo Paulo e a sua família. A vida não é só política, e a amizade está muito acima de qualquer ideologia.

Alguns perguntam-me se não tenho chapéus, canetas, isqueiros ou qualquer outro brinde para oferecer? Respondo: Assim como não imponho a minha presença com poluição visual ou sonora, também não compro votos! Faço por merecê-los!

Homem livre, é Homem honrado e é isso que Vos peço dia 1 de Outubro.

Que votem em consciência e em Liberdade, por um MONFORTE MAIS FORTE.

Se marcarei presença em Monforte no futuro, caso não consiga ser eleito? Obviamente!

Assim como os amigos são a família que escolhemos, Monforte é a terra que escolhi para retribuir com o conhecimento e competências que fui adquirindo ao longo da vida, toda a amizade com que sempre me receberam.

Acredito que dia 1 de Outubro, esta corajosa prova de amor se traduzirá num corajoso acto eleitoral por parte dos Monfortenses que assim como eu, ambicionam um MONFORTE MAIS FORTE.

Uma última nota muito importante de apelo à adesão às urnas, independentemente do candidato que escolherem para ajudar a conduzir os destinos de Monforte e servir os Monfortenses. Vamos mostrar a toda a gente que nos preocupamos com a causa pública e com o nosso futuro, combatendo a abstenção.

Viva a democracia cristã, Viva a liberdade!

Um abraço deste Vosso Amigo

Pedro Ferreira de Carvalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *