Bonecos de Santo Aleixo celebram o Dia Mundial do Teatro

Notícia publicada por Notícias ao Minuto

Fonte da foto: J@y Fishbone, Flickr

No espetáculo, agendado para as 21:30 e com entradas gratuitas, mediante levantamento dos bilhetes, vai ser apresentado o ‘Auto da Criação do Mundo’, explicou hoje o Centro Dramático de Évora (Cendrev).

“Se ainda não viu ou se quer rever este admirável espetáculo, que preserva a tradição e originalidade de outros tempos, venha ao teatro”, incentivou a companhia teatral alentejana, proprietária das marionetas.

Os Bonecos de São Aleixo são marionetas de varão, manipuladas por cima, à semelhança das grandes marionetas do sul de Itália e do norte da Europa, mas de tamanho diminuto, entre os 20 e os 40 centímetros.

Segundo o Cendrev, terão tido origem numa aldeia alentejana chamada, precisamente, Santo Aleixo, no concelho de Monforte, distrito de Portalegre.

Estes títeres, lembrou, apresentam-se “num palco em miniatura, com cenários de cartão e iluminação a candeias de azeite”, sendo os textos e as cantigas do repertório “acompanhados pelo som da guitarra portuguesa”.

Os textos eram transmitidos oralmente e os bonecos originais foram propriedade de Manuel Jaleca, através da sua mulher, que os recebeu diretamente dos seus antepassados.

“Manuel Jaleca, que manteve o espetáculo durante algumas décadas, conheceu, entretanto, António Talhinhas, camponês dotado de grande poder de improvisação e cantador, que veio a imprimir grande dinâmica à companhia, acabando por comprar o espólio”, referiu o Cendrev.

Os bonecos, continuou, estiveram na família Talhinhas durante cerca de 30 anos e, a partir de 1967, foram “dados a conhecer ao mundo culto” por Michel Giacometti e Henrique Delgado.

No final dos anos 70, a Assembleia Distrital de Évora adquiriu o espólio, iniciando-se, em 1980, a recolha do repertório e os ensaios de “manipulação” e “elocução”, dirigidos pelo mestre Talhinhas.

O trabalho foi concluído em 1994, com “a recolha de todos os textos tradicionais que a excelente memória de Talhinhas conservou”, acrescentou o Cendrev.

Proprietário deste legado, o Cendrev tem expostas as marionetas originais, no Teatro Garcia de Resende e levando-as a vários pontos do mundo, e continua a realizar espetáculos, em Portugal e no estrangeiro, com réplicas.

Os Bonecos de Santo Aleixo são manipulados por “uma família”, constituída por atores profissionais, que garantem a permanência do espetáculo, assegurando assim a continuidade desta expressão artística alentejana

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.